10 de abril de 2019 Natal: Saúde realiza atualização sobre tratamento da sífilis na Atenção Básica 
Por Ascom Cosems-RN

  

A Secretaria Municipal de Saúde, por meio do Programa de Infecções Sexualmente Transmissíveis – ISTs/Aids e Hepatites Virais de Natal, iniciou nesta segunda-feira (8), para os profissionais do Distrito Sanitário Leste, uma atualização sobre Manejo da Sífilis para profissionais de saúde que atuam na Atenção Básica. A capacitação aborda sobre o manejo clínico, o que é a doença, a interpretação dos resultados dos testes rápidos de sífilis, a forma de tratamento, e os dados epidemiológicos.  

Dirigido às categorias de médicos, enfermeiros, farmacêuticos e técnicos de enfermagem a capacitação segue para os profissionais do Distritos Sanitário Sul na quarta-feira 10, pela manhã, e à tarde para o Distrito Norte II, no Centro de Controle de Zoonoses. Na sexta-feira (12), acontece para os profissionais do Distrito Sanitário Oeste no Auditório do SAMU e na quarta-feira (17), à tarde, para o Distrito Norte I, no Unidade de Saúde de Pajuçara. 

De acordo com a responsável técnica do Programa de Infecções Sexualmente Transmissíveis – ISTs/Aids e Hepatites Virais, Emilly Miranda, a intenção é capacitar o manejo da administração da medicação penicilina, ampliando o acesso ao tratamento na atenção básica.  

“Esse momento é importante para os profissionais que trabalham nas unidades de saúde porque estamos vivendo uma epidemia de sífilis em nível nacional e uma das grandes estratégias para controlar essa epidemia é ampliando o acesso ao tratamento. Pretendemos em breve iniciar essa descentralização da administração da penicilina em algumas unidades básicas por distritos, como forma de um tratamento oportuno, principalmente nos casos das gestantes, fazendo o teste rápido durante a consulta do pré-natal. Caso seja positivo, já inicia o tratamento estendo para tratamento o parceiro se for o caso, ajudando para a eliminação da transmissão vertical (mãe para bebê), a sífilis congênita”, destacou Emilly Miranda.  

Atualmenteos serviços referenciados para sífilis são as UPAS Pajuçara, Potengi e Sul, as Maternidades Leide Morais e Araken Pinto e a Unidade Mista de Mãe Luiza. “A sífilis durante a gestação pode causar vários problemas como, visão, surdez, má formação do bebê, aborto, entre outros. É por isso que devemos ofertar o teste rápido, para que a criança não tenha nenhuma sequela da sífilis”, explicou Emilly. 

ASSESSORIA DE IMPRENSA SMS NATAL