30 de outubro de 2018 Trabalho de Escuta Qualificada da Unidade Mista de Felipe Camarão é aprovado pela população 
Por Ascom Cosems-RN

 Unidade Mista de Felipe Camarão, localizada no Distrito Sanitário Oeste, implantou o trabalho de escuta qualificada há cerca dum mêsA escuta qualificada é uma das palavras chaves para o acolhimento, porém não significa que o usuário será apenas ouvido. Significa, também, traduzir essa necessidade de saúde daquele usuário em uma oferta de serviço. Na avaliação de Anailde Silva Neto, diretora da UMFC, o novo modelo já traz bons resultados. 

trabalho de Escuta Qualificada “trata-se de uma prática que está sendo adotada na Unidade, presente em todas as relações de cuidado a ser desenvolvida entre profissionais de saúde e usuários, no ato de receber e escutar as pessoas, com vistas a melhorar a resolutividade. Trabalhamos com acolhimento à demanda espontânea à área de abrangência das seis equipes Estratégia Saúde da Família” esclarece Anailde, ressaltando ainda que o acolhimento se faz necessário enquanto prática importante à atenção integral à saúde. 

O funcionamento se dá primeiramente pela recepção do usuário na Unidade pela equipe “Posso Ajudar?” que acolhe os pacientes com suas demandas iniciais e tira possíveis dúvidas. Depois, o interessado passa por uma sala de escuta onde será atendido por um agente de saúde que resolverá a situação, se for de sua competência. Quando identificado que o paciente precisa de cuidados maiores ele vai para a escuta qualificada com uma enfermeira para uma conversa mais aprofundada sobre as necessidades do paciente. Se for identificado a necessidade de ir ao médico a consulta será automaticamente agendada. A equipe da Unidade Mista de Felipe Camarão conta sempre com três médicos atendendo em escala nos turnos matutino e vespertino, além do setor de odontologia que também oferece suporte no atendimento. 

Com este novo procedimento na assistência prestada aos usuários, mudanças já são perceptíveis, tais como a ampliação no acesso dos usuários à unidade e a redução de filas. Para Anailde Silvafica nítida a satisfação da população que não precisa mais chegar tão cedo ou pernoitar para pegar uma ficha e só depois ser atendido. “Trabalhamos com agendamentos diariamente e o dia todo. Ou seja, na hora que o paciente desejar agendar sua consulta, terá uma equipe para recebê-lo. O novo modelo foi implantado há mais ou menos 30 dias e vem sendo aprovado pelos pacientes”, destaca a diretora.  

ASSESSORIA DE IMPRENSA